31 dezembro 2008

Bye Rio... Tchau 2008


Último dia do ano!
Últimas horas de 2008!
E ainda estou aqui colocando minha última postagem! (hehehe)
Quero agradecer a todas (e todos) que visitaram este blog em 2008 e espero vê-los em 2009.
Aproveito pra me despedir dessa Cidade Maravilhosa que me acolheu.
Vou sentir saudades!
Beijos a todos vocês.
Vejo-os em 2009.
Direto da matriz!
Foto tirada em 2007 no Forte de Copacabana, onde comemorávamos 10 meses.

30 dezembro 2008

Do cosmo e de despedidas


Cá estou. Um pé lá outro cá.
Entre o amor e a paixão.
Já decla[m/r]ei tantas vezes meu amor por São Paulo que resta pouco a dizer...
Mas sentirei saudades das paisagens do Rio.
Rio é amor (aquela coisa calma e gostosa, mas da qual se abre mão se for necessário -- ao menos é assim minha concepção de amor: "o amor é bom, não quer o mal, não sente inveja ou se envaidece"... o amor não é egoísta).
Sampa é paixão
. Sampaixão. Vício. Aquilo de que não se consegue distanciar. Aquilo que não se pode viver sem...
Estou no Rio. Vim me despedir. Ver os fogos na Praia de Copacabana, a três quadras de casa.
Mas diz a verdade: olha pr'essa foto da Sé; já viu catedral mais linda?
E essa cidade, esse mar de luzes piscando, indicando uma constelação de casas, apartamentos, construções, e estrelas -- milhares! -- que habitam cada uma delas, cada qual com sua história, vários universos em um só "cosmo[pole]".
São Paulo metrópole.
São Paulo megalópole.
São Paulo megametrópole.
Desisti de tentar explicar o que é isso entre eu e essa cidade...

29 dezembro 2008

Artists of illusion -- Masters



Faz tempo que estou pra compartilhar com vocês essas "viagens visuais" que alguns desses artistas nos proporcionam.
Não, não: a vida não é só balada lés, não! A vida é muito mais que isso. E artes plásticas é algo que me encanta, me toca, me prende, me emociona profundamente.
Dispendo um bom quarto de hora a admirar algumas obras...
As abaixo destacadas, de Jacek Yerka (polonês) e Rob Gonsalves (canadense), são meros exemplos de uma totalidade (refiro ao conjunto da obra) de indiscritível fascínio.
Permita-se gastar alguns minutos e digite o nome desses artista no Google -- o oráculo do século XXI. Dado o resultado, clique em Imagens e pasme-se do que irá encontrar por lá.
Rob Gonsalves é mestre em nos confundir -- quando achamos que é uma coisa, é ao mesmo tempo outras e várias.
Jacek Yerka é mestre em nos encantar -- seus cenários são tão absurdos que não há como nos questionar sobre esses lindos mundos (im)possíveis.
Para mim, que curto Arcimboldo, Magritte, Dali e alguma coisa de Escher (Three Worlds tem uma beleza singela que me encanta!), fica fácil “se deslumbrar” com esses caras.
"Viaje na viagem" deles e delicie-se você também!


Imagem: Day and Night -- Escher

Artists of illusion -- II


Nome: Jacek Yerka (1952 - )
Origem: Polônia
Outro "artist of illusion", mais "viajante" ainda...

Artists of illusion -- I


Nome:
Rob Gonsalves (1959 - )
Origem: Canadá
Observe os detalhes... o cara é simplesmente magnífico.

26 dezembro 2008

Oh, my God -- Festas de meninas!

São Paulo, diferentemente das outras capitais do país, tem festa LÉS pra dar, vender e emprestar!
Outras cidades têm suas festas locais de meninas (legal!), mas nada com tanta variedade quanto Sampa, que já anda "exportando" festas (veja abaixo, no P.S.).
Difícil também é, mesmo nessas festas locais, que elas tenham esse profile das "festas de meninas" de Sampa, que se enquadra BEM à variada "lebosfera" paulistana.
Já tratei de algumas delas em outra ocasião (clique aqui para ler a postagem "Ser bolacha em São Paulo"), mas o que me traz aqui, com essa cara de espanto que, na verdade, se traduz em alegria pura, é divulgar o Projeto Sapataria -- e saber a quantas ele anda!
"O Projeto Sapataria não é apenas uma festa para meninas, mas um espaço de exposição da cultura dyke que a cada dia mostra mais a cara no cenário urbano contemporâneo" -- palavra das próprias organizadoras.
E eu, SampaVelox, uma admiradora assumida da dyke culture, não posso deixar de aplaudir essa, né?
Assim, em consonância com a postagem anterior (X-Dyke), deixo abaixo o site do projeto , esclareço que a última festa de que tive notícias foi em setembro (Cabaret da Sapataria) e aviso que estarei lá (bem lá, muito lá) na próxima edição pra conferir isso de perto!

P.S.
1) Me parece que a festa TRACKinAS, citada na postagem de 2007, não rola mais.
Ficou triste? Achou que estamos em déficit? Que nada, boba! Já anda rolando outra (eita! que essa sapataiada de São Paulo tem um fogo! ô mulherada pra gostar de uma festa!) -- é a Las Fufas, cuja última edição, pra fechar o ano, foi no primeiro sábado deste mês. Quer saber mais? http://lasfufas.blogspot.com/
2) Aproveite que você está zapeando pela Internet e leia a entrevista das meninas do Projeto Sapataria na revista A Capa:
3) Vale lembrar que a Tête a Tête andou rodando o Brasil (Santos, Salvador, Belo Horizonte...) e que o Chá com Bolachas continua, é claro, "de pé", AAK!

23 dezembro 2008

X-Dyke


Hum... vejamos: com que finalidade eu coloquei essa foto aí, hein?!
1) Porque essa ruiva sexy foi fotografada por Terry Richardson (hehehe).
2) Porque é uma ruiva sexy (o que tem tudo a ver com o que vou falar neste post).
3) Porque é ruiva (ô fraqueza essa minha!).
Bem... gostem vocês ou não de ruivas, o que quero é que ela sirva de inspiração para eu apresentar a vocês, antes tarde do que nunca, a melhor escritora de contos eróticos lésbicos que eu já li: X-Dyke!
Por muito tempo (desde 2005, creio) eu acompanhei AS AVENTURAS DE JAY, e posso dizer que são... hã... digamos... extasiantes (dá um calor ler aquilo! -- risos).
Se você preferir, pode também se deliciar com os CONTOS DA DIVA -- outra linha, mas igualmente bons.
Como é que eu pude ter guardado os contos de X-Dyke só pra mim esse tempo todo?
Imperdoável isso!
Mas, tudo bem: estou me redimindo agora! (hehehe).
Então, vá lá.
Espero que você esteja sozinha em casa ou ao menos em seu quarto (para poder "se compenetrar" melhor na leitura).
Vista uma roupa confortável, sente-se na frente do computador e deixe a imaginação correr enquanto passa os olhos, linha a linha, nos deliciosamente erotizados textos de X-Dyke.
Aventuras de Jay
(ilustradas com um coturno):
Contos da Diva
(ilustrados com um salto alto):
Veja onde você "se encontra" -- ou onde você "se perde" --, e leia.
Eu reconheço: pra MIM, as Aventuras de Jay são tudo de bom!
Em tempo: claro, há o blog da X-Dyke também!

22 dezembro 2008

¿Por qué no te callas?


Às vezes, eu fico indignada com algumas posturas dos representantes da Igreja Católica.
Com todo o respeito que devo a eles -- e tenho MESMO esse respeito (não vou discutir isso aqui) --, pergunto-me se eles acham que somos imbecis, burros, idiotas, desmemoriados, mal informados, alienados, tontos, tolos ou coisa que o valha!
Senão, vejamos: num daqueles clássicos rompantes de sandice aos quais a Igreja e seus representantes se lançam quando se vêem a ponto de perder a guerra (lembremo-nos das Cruzadas, da Inquisição e de tantas outras investidas contra o que fosse contrário à doutrina cristã; não nos esqueçamos de que os estudiosos de Hitler afirmam que ele era muito religioso; recordemo-nos ainda dos reis cátólicos, que acabaram de erguer sua riqueza em cima da escravidão dos negros e do extermínio de muitos índios), o papa Bento XVI proclamou, em sua saudação de fim de ano à Cúria, ocorrida nesta segunda-feira, que "salvar" a humanidade do comportamento homossexual é tão importante quanto salvar as florestas do desmatamento.
Para o pontífice, o homem deveria "ouvir a linguagem da criação" para entender os papéis de homens e mulheres, e que ignorar essa linguagem seria condenarmo-nos ao nosso próprio fim, à destruição do homem, portanto, da obra de Deus.
O papa defende que a Igreja não é contra a homossexualidade -- ela, em si, não é um pecado, mas os atos sexuais são (cumã?!) -- e, segundo uma reportagem bem nos lembra, " em outubro, uma importante autoridade do Vaticano chamou a homossexualidade de 'desvio, irregularidade, ferida'" (ui! essa doeu! xinga, mas ofende não, hein!)
Ele também defendeu o direito da Igreja de "falar sobre a natureza humana como homem e mulher, e pedir que esta ordem da criação seja respeitada":
-- (A Igreja) também deve proteger o homem da destruição de si mesmo. Um tipo de ecologia humana é necessária (...) As florestas tropicais merecem nossa proteção. E os homens, como criaturas, não merecem nada menos do que isto.
Concordo que a Igreja tenha direito de se opor à homossexualidade e defender o trabalho de Deus. Concordo mesmo. Ademais, o que seria do lilás se todos gostassem do vermelho, né? Não acho que ninguém tem de aceitar a homossexualidade. Não acho que ninguém tem de aceitar nada -- tem é de respeitar, isso sim! O mesmo respeito que se pede à "ordem da criação" também peço eu: respeitem a MINHA natureza!
O mundo não precisa ser gay -- até porque, se fosse, só seria possível a reprodução in vitro, e a humanidade diminuiria drasticamente em número de indivíduos, fadando-nos ao fim em pouco tempo. Mas daí partir de que a não-procriação é uma ameaça à existência do homem, isso já é demais, de uma ignorância abissal!
No fundo, a questão aqui não é procriação; isso é uma questão moral. E se é moral, então, pra mim, não tem tem valia, pois subjetivo.
Quer se opor? Oponha-se. Vossa Santidade está em seu direito!
Só acho que vocês têm muito telhado de vidro pra ficar atirando pedra nos outros (lê-se, além de todos os crimes que citei, os vários casos de padres que molestam crianças).
Se nessa hora, antes de sair por aí metendo "a moral e os bons costumes" por nossa goela abaixo, eles se lembrassem um pouco do que aconteceu -- e tem acontecido -- dentro da Igreja, debaixo de suas vestes, e muitas vezes com sua anuência (como foi a escravidão, por exemplo), eles se calariam.
¿Por qué no te callas?
Ou ainda vais a ver um par de sapatos voar-te pela cabeça.
Vai que acertam, dessa vez!
Fontes: Abril Nótícia/O Globo/G1

21 dezembro 2008

Baita apreço!


Só porque eu tenho por ela um apreço imenso
Ela me esnoba, me esnoba, me esnoba


Ô... e bota "apreço" nisso! (Hehehehe!)
Tudo bem: a música é mesmo uma gracinha...
(E a Lan-Lan é uma sortuda do car...o!)
Não conhecem o "clipe oficial" da música?
Assistam! É divertido:
Imagem: site Paparazzo

20 dezembro 2008

De gregos e troianos


Nada como andar pela minha amada Augusta.
Foi lá que me deparei com meu amigo Clei, na noite de ontem, que me disse algo que me deixou bem feliz -- além do fato de vê-lo:
-- Poxa! Eu estava descendo a rua e justamente lembrando como era fácil topar com você por aqui, subindo ou descendo essa Augusta!
Hahahaha! Justamente!
Sexta à noite é fácil me encontrar: é por ali mesmo!

Desta vez eu estava subindo destinada a descolar, com meu amigo Edu, uma mesa no disputadíssimo Athenas (esquina da Augusta com a Antonio Carlos).
Por não morar mais na cidade em 2007, desconhecia que este bar/café/restaurante abriu ainda no ano passado, mas "pegou mesmo" esse ano.
Comi um moussaká delicioso e tomei um Mojito tudo-de-bom! Indico, indico, indico!
O espaço é uma delicinha (próxima vez, juro que pago o mico de levar minha digital pra fotografar aquele bar! -- e não vai demorar muito pra eu voltar lá!).

E haja paciência pra entrar (fila e espera de 15 minutos a meia hora!). Mas vale a pena!
Força no pancake -- não o deixe derretar enquanto você sua parada na porta, aguardando finamente sua vez: tenha fé que, uma hora, você vai entrar!
(só pra esclarecer: dizer que "UMA HORA você vai entrar" não é só "força de expressão" não, tá, linda?)
Mas aí você entra, se senta, curte um bar descolado, com preços honestos, gente bonita... Pronto! Já vai ter até se esquecido de que demorou pra entrar.
E, quando sair, já estará com vontade de retornar de uma próxima vez!
Te encontro lá, então!


Athenas Café e Restaurante
R. Augusta, 1.449 -- Consolação
Sao Paulo, SP
Tel.: (11) 3262-1945

19 dezembro 2008

Em 2009, ouça mais os ingleses!



Beatles, Blur, Coldplay, Culture Club, Cure, Dire Straits, Duran Duran, Genesis, Jamiroquai, Led Zeppelin, New Order, Pet Shop Boys, Pink Floyd, Police, Queen, Rolling Stones, Simple Mind, Smiths, Supergrass, Supertramp, Tears for Fears, Yes.
Todas elas, e mais várias outras bandas inglesas, já mostraram a que vieram!
Em tempos de idolatria à “diva americana” –- sim, isso é uma crítica, o que não significa que eu nunca tenha ouvido/curtido Madonna (já admiti que sim, tendo inclusive ido a seu PRIMEIRO show no Brasil, há 15 anos), mas que a minha maturidade me permite discernir que isso foi algo da juventude, e assistir ao endeusamento de uma cantora pop americana me soa absurdo! –- permito-me conhecer bandas novas, ouvir coisas diferentes.

É comum que eu me apaixone por UM específico CD de uma banda (exemplo típico é Mezmerize dos americanos SOAD, que sei cantar de ponta a ponta), o que só é possível porque empresto meu ouvido e minha sensibilidade ao novo (não importa qual novo ou de onde venha –- sou pega pelo RITMO; e se o ritmo for bom, pode ser “música gospel”: eu VOU sentir vontade de ouvir mais de uma vez) -- e, pra ajudar, tenho uma memória musical privilegiada! As bandas inglesas são campeãs em fazer isso comigo –- they catch me!
É este o caso de “Teddy Picker” dos Arctic Monkeys (acima).
Só quem ouve entende por que é tão fácil gostar.
Sim, é uma molecada (sei lá! eles têm uns 20 anos, acho), mas o som dos garotos é bom (ao menos este é!).

A letra é boa, veio a calhar e tem servido de “trilha sonora” para algumas de minhas tomadas de decisão para 2009 (processo já iniciado em meados de 2008; algo como “Porra! Quer saber? Tô de saco cheio disso!” -– e às vezes precisamos nos dar esses momentos).
Estou falando de que sempre soubemos que não se deve jogar a água do banho junto com a criança, certo?, o que nos faz tomar o cuidado de tirar a criança primeiro.
Porém, uma vez retirada a criança, acabamos por deixar a água por ali mesmo (afinal, o principal já foi feito: salvamos a criança. E a água “parece não estar mesmo incomodando”).
Mas, quer saber? Incomoda, sim (They've sped up to the point where they provoke): livre-se dela, e comece um novo ano bem mais leve! Se não faz diferença, está fazendo o que ali, então?

18 dezembro 2008

Desafio literário


Recebi de minha amiga Andarilha Estelar (beijos, querida!) um "desafio literário".
Consiste no seguinte:

1. Agarrar o livro mais próximo.
2. Abrir na página 161.
3. Procurar a 5ª frase completa -- não escolher a melhor frase nem o melhor livro!!! Utilizar mesmo o livro que estiver mais próximo.
4. Colocar a frase no blog.
5. Passar a 5 pessoas.
Então, vamos lá:
-- O espírito empreendedor se consegue a muito custo, não cai do céu, de graça.
Quem diz essa frase é Razumíkhin, personagem de um clássico que todos deveriam ler: Crime e Castigo, de Fiódor Dostoiévski.
E essa é a quinta frase completa à página 161 dessa minha edição, publicada pela Editora 34.
Agora tenho de pensar quais blogs desafiar -- mas deixarei isso pro ano que vem.

Imagem: Abhinav Jain

17 dezembro 2008

Há quatro anos...


Ich liebe dich

Ich liebe dich, ich treibe Kinderpossen
Du lächelst nur, was dir so reizend lässt
Ist denn das Märchenreich, das uns umschlossen
Der Kindheit letzter, wunderbarer Rest?

Theodor Storm
Não sei se há 4 anos, quando a conheci, fazia uma lua tão clara...
Mas era linda a noite, de qualquer forma.
Não fosse, tornara-se!
Quatro anos -- e, assim que a vi, eu soube!
Hoje, exatamente hoje, exatamente nesse horário.
A lua se alinhou a Vênus
E, no fim de 4 horas de conversa, eu soube que ela nasceu pra mim!
Mulher:
Te amo muito!
Desde aquela noite, hoje und so weiter...

16 dezembro 2008

Hedonismo babilônico



Baby, I'm so alone
Vamos pra Babylon!
Viver a pão-de-ló e Möet Chandon
Vamos pra Babylon!
Vamos pra Babylon!...
Gozar sem se preocupar com o amanhã
Vamos pra Babylon!
Baby! Baby! Babylon!...
Comprar o que houver
Au revoir, ralé
Finesse, s'il vous plait
Mon Dieu, je t'aime glamour
Manhattan by night
Passear de iate
Nos mares do Pacífico Sul...
Baby, I'm alive like a Rolling Stone
Vamos pra Babylon!
Vida é um souvenir made in Hong Kong
Vamos pra Babylon!
Vamos pra Babylon!...
Vem ser feliz ao lado deste bon vivant
Vamos pra Babylon!
Baby! Baby! Babylon!...
De tudo provar
Champagne, caviar,
Scotch, escargot, Rayban
Bye-bye, miserê
Kaya now to me
O céu seja aqui
Minha religião é o prazer...
Não tenho dinheiro pra pagar a minha yoga
Não tenho dinheiro pra bancar a minha droga
Eu não tenho renda pra descolar a merenda
Cansei de ser duro, vou botar minh'alma à venda!
Eu não tenho grana pra sair com o meu broto
Eu não compro roupa, por isso que eu ando roto
Nada vem de graça, nem o pão, nem a cachaça
Quero ser o caçador, ando cansado de ser caça...


("Babylon" -- Zeca Baleiro / imagem: Raphael Lacoste)

15 dezembro 2008

O que é bonito é pra ser visto


"Belo é termo de conceituação subjetiva, moral e ética (aquilo que agradaria aos sentidos da maioria de uma era); é função do tempo, espaço, cultura, raça, economia, política e, principalmente, da ação da mídia"

02 dezembro 2008

... e cada vez mais bela!


Ao tomar café hoje pela manhã n'O Estadão, olhei pra ela e pensei:
-- Como você muda, meu bem! E está cada vez mais bela!
De passagem, a negócios, ando ainda a descortinar as "n" alterações que Sampa sofreu nesse meu um ano e meio de ausência.
Sempre na correria, minhas visitas fizeram pouco por perceber tudo que havia trocado de lugar -- sai isso, entra aquilo --, de modo que ainda me pego tentando me lembrar "o que era ali mesmo?!"
São Paulo sempre me surpreende...!


Imagem capt[ur]ada do blog FotoGarrafa

24 novembro 2008

Beleza abandonada



No ano passado, nesta data, fui conhecer com minhas amigas cariocas o Parque da Cidade.
É lindo! Ponto. Não há mais o que dizer.
Só vendo pra crer.
Entretanto, me entristece ver o parque abandonado, e este ano palco de brutal assassinato.
Pena mesmo...
De fato: lá você anda à própria sorte: não há guardas, não há segurança, e uma comunidade se instalou nas costas do parque e foi se estendendo até dentro dele, de modo que o mais seguro é você permanecer perto da entrada deste.
Nós ainda nos aventuramos a subir por alguns caminhos, algumas trilhas etc. Foi uma aventura deliciosa. Estávamos em quatro (quatro mulheres), mas não recomendo o risco.
Pra celebrar o lindo passeio (tiramos fotos maravilhosas), na volta, essas amigas me levaram ao mais tradicional dos restaurantes do Rio: o Aurora (vizinho do já citado e não menos famoso O Plebeu).
Bom passeio com bom final.
Aurora
Rua Capitão Salomão,43
Botafogo -- Rio de Janeiro
Tel.: (21) 2539-4756

18 novembro 2008

The future


Meus olhos, famintos, não se cansam de te acariciar
Procuram sempre um novo ângulo pra te admirar
E sonham mergulhar na sua boca de vulcão
Provar todo o calor que há na sua erupção
Escorregar nos rios claros das margens dos teus pêlos
E encontrar o ouro escondido que brilha em seus cabelos
Devorar a fruta que te emprestou o cheiro
E talvez desfrutar de um amor puro e verdadeiro
Esquecer o espaço, o tempo e o viver
Perder a noção do que é ter a noção do perder
Se um dia eu fui alegria ao te conhecer
Agora canto porque sinto a dor de não te ter

("Admiração" -- Paulinho Moska / imagem: The future; não sei quem a pintou. Primeiro achei a imagem, depois descobri seu nome. Perfeita. Amarga coincidência )

09 novembro 2008

Noite dos Cristais faz 70 anos


Estamos em 15 de setembro de 1935.
O regime nazista de Adolf Hitler promulga as Leis de Nuremberg condenando à categoria de escória todo o povo judeu, “para a proteção do sangue e da honra alemã”. A partir daí, os judeus perdem sua cidadania alemã, são proibidos de se relacionarem com os ditos “arianos”, e “banidos de quaisquer lugares na função pública, de exercer profissões ou de tomar parte na atividade econômica”.

Muito proveitoso para a Igreja Católica, que durante todo o período nazista manteve-se envolta num manto de silêncio. A prática não foi novidade – já a tinham aplicado durante a escravatura; mudaram-se apenas os personagens (ou melhor, acresceram-se outros: além dos negros, temos agora judeus, homossexuais e ciganos devidamente reificados pelo sistema vigente sob a oportuna cegueira da Igreja).

Kristallnacht (Noite dos Cristais), ocorrida em 9 de novembro de 1938, é apenas a conseqüência – mais um passo – desta política de expurgo e espólio do regime nazista: além de difamados, boicotados e agora sumariamente excluídos também de seus direitos, serão agora humilhados e defasados: suas sinagogas incendiadas, suas lojas destruídas, suas casas depredadas.

Era só o início do que ainda estava por vir...

Fontes: UOL (Últimas Notícias – 14/9/2005) e Wikipédia



Em tempo: há um texto de Ben Abraham -- jornalista, escritor e presidente da Sherit Hapleitá do Brasil. Ressalto este trecho:

A ‘Noite dos Cristais’ constituiu para Hitler um balão de ensaio para verificar a reação mundial frente ao primeiro atentado físico aos judeus após ter assumido o poder. E o mundo silenciou, inclusive judeus nas Américas. O mais revoltante neste episódio é o fato da liderança judaica ter exercido influência nos Estados Unidos para vetar a emissão de vistos de entrada para os judeus alemães com a alegação que a sua vinda provocaria maior desemprego e, em conseqüência, desencadearia uma onda de anti-semitismo...”

Ou seja: em linhas gerais, não importa a raça, o ser humano é FDP por essência!

Veja mais em: “A Noite dos Cristais - 65 anos depois” – Revista Visão Judaica ed. 19, de novembro de 2003
http://www.visaojudaica.com.br/Novembro2003/Artigos%20e%20reportagens/anoitedoscristais.htm

07 novembro 2008

O presidente negro


"Desde já asseguro uma coisa: sairá novela única no gênero. Ninguém lhe dará nenhuma importância no momento, julgando-a pura obra da imaginação fantasista. Mas um dia a humanidade se assanhará diante das previsões do escritor, e os cientistas quebrarão a cabeça no estudo de um caso, único no mundo, de profecia integral e rigorosa até os mínimos detalhes."

(LOBATO, Monteiro. O presidente negro, 13ª. ed. São Paulo: Brasiliense, 1979; pp. 52-53)


Não dá pra deixar de comentar a eleição americana.
Menos ainda de que fiquei MUITO satisfeita com o resultado.
Por ter “um pé na cozinha” – ou os dois, a depender do ponto de vista (sim, ainda tem isso, né? No Brasil, essas coisas acontecem; a gama de cores resultante da mistura parece “confundir” as pessoas por aqui) –, não pude deixar de ficar ADMIRADA com essa vitória.

O que mais contava pra mim ali não era, entretanto, o fator “racial” (fosse assim, eu ficaria feliz com a vitória de Lewis Hamilton ou seria fã de Tigger Woods, exponentes em suas áreas -- afinal, cantor negro, artista negro e jogador de basquete negro nos EUA não é novidade; entretanto, na fórmula 1, no golfe, esportes de elite, e na presidência, convenhamos que é um “feito histórico.
Mas o que contava mesmo pra mim era o “sangue novo”. O cara tem 47 anos, aparentando 37, bem mais novo do que quando Bush foi eleito. Adoro isso! Chega do mesmo – aliás, é isso que me irrita no Brasil: aqueles prefeitos, por exemplo, que estão há anos no cargo; o cara não tem mais gás praquilo, mas quer estar ali, “mamando na teta”. Que inferno! Por isso minha torcida era pro Obama, e não pro McCain. Ademais, estava sentindo falta de um democrata na Casa Branca (sim, eu gosto do Clinton!).

Mas essa postagem, apesar da foto do Obama, tem outra finalidade, além de parabenizar o novo presidente estadosunidense.
Quero mesmo é dar meus parabéns e demonstrar toda a minha admiração por um visionário brasileiro de nome Monteiro Lobato.
Gênio das áreas editorial e de literatura infanto-juvenil, Lobato escreveu, há 80 anos, um livro denominada O presidente negro.

O ponto de partida dessa ficção de Lobato são os episódios que envolveriam a eleição do 88°. presidente norte-americano. Atentem para o detalhe: na obra de Lobato, três candidatos disputam os votos -- o negro Jim Roy, a feminista Evelyn Astor e o presidente Kerlog, candidato à reeleição.
Obama, Hillary e McCain?
É de ficar abismado, não?
Pois é!
Agora releiam, acima, a epígrafe desta postagem.
Monteiro Lobato -- esse era o cara!

03 novembro 2008

O mundo muda a gente muda o mundo muda


Há tempos corre pela Internet o “Teste de personalidade do Dr. Phil”.
É um teste bobo, como 95% das correntes que rolam pela rede.
Pouco confiável, é de se duvidar que realmente seja, como apregoa, “um teste real dado pelo departamento de relações humanas dos EUA a muitas das maiores corporações atualmente”, que “as ajuda a ter uma melhor percepção em relação a seus empregados”.
Que seja. Vamos crer que é... (como se fosse possível dizer a respeito da personalidade de alguém num teste de 10 perguntas que leva 2 minutos pra responder!).
A primeira vez que fiz esse teste foi há algum tempo... coisa de três anos. À época, minha pontuação foi 42 -- e me lembro bem disso porque copiei a resposta e guardei num e-mail.
Essa era eu (41 a 50 pontos):
Os outros te vêem como alguém alegre, animado, charmoso, divertido, prático, e sempre interessante, alguém que está constantemente no centro de atenções, mas suficientemente bem equilibrado para não deixar isso subir à sua cabeça. Eles também te vêem como amável, compreensível, alguém que sempre os anima e os ajuda”.
Como eu já disse, “teste de personalidade por e-mail” não ateste NADA a teu respeito, mas é curioso perceber o quanto tuas respostas falam de você.
Lembro que na época fiquei até “felizinha” com a resposta, pois tinha muito a ver comigo.
Nunca mais me lembraria disso, não fossem alguns amigos me mandarem esse teste novamente, todo esse tempo depois...
Dessa vez, chamou minha atenção uma observação quanto ao teste: de que as respostas às perguntas "são sobre quem você é agora... e não quem você era no passado!!".
Pois bem. Respondi novamente ao teste. Não me lembro mais das respostas que eu havia dado da primeira vez, mas me lembrava BEM da definição de minha personalidade, que, como disse, ficou guardada. Desta vez, minha nova pontuação foi 37.
Essa sou eu agora (31 a 40 pontos):
“Os outros te vêem como alguém sensível, cauteloso, prático cuidadoso.
Te vêem como inteligente, talentoso, mas modesto.
Não uma pessoa que faz amigos muito rápido e fácil, mas alguém extremamente leal aos amigos que você faz e que você espera a mesma lealdade.
Aqueles que realmente te conhecem percebem que é difícil abalar sua confiança em amigos, mas também que leva um bom tempo para recuperá-la, se esta confiança se acaba.”
Considerando que o teste mostra quem você é HOJE, o que mudou?
Ver que “mudei de categoria” não me alegrou em nada. Pelo contrário, me deu uma tristeza sem fim. Nada contra quem está na casa dos 31 a 40 pontos, MAS ESSA NÃO SOU EU -- ou, ao menos, não era. E essa é a minha frustração.
Assim leio a nova “definição” de minha personalidade (traduzindo -- uma leitura CRÍTICA de mim): o tempo me tornou pouco ousada e pouco audaciosa, provavelmente em decorrência dos golpes que levamos em nossa autoconfiança e do transcorrer do tempo, quando percebemos que ele está passando e que não nos tornamos exatamente o que queríamos de nós mesmos (refiro-me a conquistas pessoais) ou que a vida não é nem 50% do que desejou para si! (NÃO NEGUE! Lembre-se do ímpeto e entusiamo dos adolescentes... aquela idéia de que tínhamos toda uma vida pela frente e de que tudo daria certo!)
Convenhamos: esse teste é um teste sobre auto-estima, autoconfiança, do tipo "Se você se sente assim, é assim que irão te ver".
Discorda? Leia as definições no teste -- caso o conheça.
À exceção dos extremos (o egocêntrico na pontuação acima de 60, e o derrotado na pontuação abaixo de 21), atente que o termo “líder natural” aparece na definição da pontuação 51 a 60.
Ou seja, quanto mais pra baixo a pontuação, mais as definições começam a delinear uma personalidade cautelosa e que confia pouco (inclusive em si próprio?).
Novamente: nada contra, MAS ESSA NÃO COSTUMAVA SER EU.
Esse papo de “talentoso, mas modesto” foi o fim!
No mundo de hoje, o “talentoso modesto”, se não ficar "esperto", se verá engolido pelos leões corporativos (pense seriamente nas empresas de hoje!).
Ademais, sempre fui extrovertida -- e, pelo teste, hoje sou desconfiada (“Não é uma pessoa que faz amigos muito rápido e fácil”). E convenhamos que o desconfiado ousa menos.
Quanta tristeza...
Curioso observar isso nesse momento da minha vida, pois, justamente, quando me mudei pro Rio, todos os meus amigos apostaram que, em virtude da minha extroversão, eu faria amigos rápido e facilmente.
Não foi o que aconteceu.
Em um ano e meio morando aqui, conheci (no sentido de "fazer amizades reais" -- os que só ficaram no virtual não contam, já que a extroversão tem a ver com o "dar a cara pra bater", se expor, ou seja, situações do mundo real e não do virtual, no qual vivemos "sob a égide do PC que nos protege"), por conta própria (chamo de “conta própria” os contatos que fiz sozinha, e não os “amigos dos amigos”), 4 pessoas. QUATRO. 1-2-3-4 pessoas, em um ano e meio!
Pra um extrovertido, essa costumava ser a média do semestre!
Deixo claro o que já falei: quem sempre foi assim, não se surpreende com a resposta.
Tem seu lado bom: “Os outros te vêem como alguém sensível, inteligente, talentoso”. Isso é legal.
Não estou dizendo que essa "classificação na escala" do teste seja "ruim". É boa.
Mas quem me conhece (há 5, 10, 20 anos), me enquadraria naquela primeira definição que anotei acima, e não na seguinte. O que significa que eu mudei, quando NÃO QUERIA TER MUDADO.
A resposta desse teste, apesar de sua pouca valia, me é bastante significativa nesse momento, de modo que, por mais que eu não considere que ele possa dizer muito a meu respeito, ele fala, em sua resposta final, sobre esse momento. E isso eu não posso ignorar.
E quer saber? Me entristece...
Eu tô ficando velha!
Velha reclamona.
Velha reclamona e desconfiada dos outros.
Velha reclamona, desconfiada e de pouca conversa.
Porra, só me faltava essa, car...o! (risos, risos, risos)

30 outubro 2008

A mulata É a tal


"Para os americanos branco é branco, preto é preto
E a mulata não é a tal"
(Americanos -- Caetano Veloso)
Só se for mesmo PARA OS AMERICANOS!
Fica aqui esse "doce" (que trocadilho descarado!) pra fechar esse mês de outubro.
(Ela não lembra a Janet Jackson nessa foto? -- PSIU! Estou falando do ROSTO dela, ô meu! Presta atenção!)

26 outubro 2008

O rei dos plebeus


Eu posso rodar esse Rio de Janeiro inteiro. Mas não tem jeito: tenho de voltar sempre a meu bairro predileto: Botafogo! Como eu gosto desse lugar!
E foi dando um giro por lá que fui convidada a conhecer O Plebeu, essa casa amarela (nada chamativa, né?) de esquina.
A comida é boa e bem servida. A cerveja (ula! cerveja de garrafa!) bem gelada!
Largue o Leblon lá e junte-se à plebe em Botafogo!
P.S.: olha lá Cris fazendo pose na frente d'O Plebeu! (hahaha). O dia estava liiiiiindo!
O Plebeu
Rua Capitão Salomão, 50
Botafogo -- Rio de Janeiro
Tel.: (21) 2286-0699

25 outubro 2008

Água doce


Fundada em 25 de outubro de 1985, a Academia da Cachaça faz a alegria dos apreciadores da bebida no Leblon.
Pense numa caipirinha com qualquer fruta -- lá tem!
Acompanhe com Arrumadinho ou Escondidinho (os pratos lá são uma delícia) e se esbalde!

Academia da Cachaça
Rua Conde Bernadotte, 26
Leblon -- Rio de Janeiro
Tel.: (21) 2529-2680 / 2239-1542

24 outubro 2008

Um clássico


Já que ando empolgada a falar de bares, não posso deixar de citar o Jobi.
Delícia. Delícia. Delícia.
Aliás, o Leblon é uma delícia.
Nesse dia eu andei TANTO por lá que me cansei (Livraria Argumento, DaConde, Letras & Expressões, Café com Letras, Cafeína, Café Severino) -- ufa!
Tive de parar pra tomar um chopp, né? Ninguém é de ferro (hehehe) -- ainda bem, senão eu enferrujaria (só na cervejinha).
O Jobi é um bar BEM tradicional do Rio e convido às paulistanas que para cá vierem a dar uma passadinha por lá!
Jobi
Rua Ataulfo de Paiva, 1166 -- loja B
Leblon -- Rio de Janeiro
Tel.: (21) 2274-0547

19 outubro 2008

Volta por Ipanema -- II


Vou dar seqüência a meu "passeio por Ipanema".
E não tem jeito, que toda vez que passo por lá fico me lembrando da música do Chico:
"Mas aquela ingrata corre a Barão da Torre, a Vinícius de Morais
São de repente estranhas ruas..."
Ah... Chico Buarque. Sempre Chico Buarque.
Mas voltemos a Ipa!
Já falei desse bar aqui, até porque adoro ir lá: o Belmonte.
Na verdade, gosto mesmo é do de Copa -- o pessoal é mais simpático.
Mas, na falta deste e estando eu em Ipanema, vamos ao que lá está.
Afinal, o chopp é sempre gostoso e as empadas são sempre imperdíveis.
O pastel é pequeno (dá pra ver pela foto, né? -- risos), mas bem recheado.
Então, bora lá:
Belmonte
Rua Teixeira de Melo, 53B (Praça General Osório)
Ipanema -- Rio de Janeiro
Tel.: (21) 2267-9909 / (21)2523-7826

18 outubro 2008

Volta por Ipanema -- I


Quando estive no Rio pela primeira vez, há 4 anos, estava doida pra conhecer a noite gay carioca.
E vai daqui, procura dali... eu não conhecia a cidade -- vejam só!
Aí alguém me diz duas coisas: o bar gay mais conhecido e mais antigo do Rio é o Bofetada; a boate "pra meninas" é a LaGirl.
Bom... vou pular o episódio "LaGirl" pra não ter de me remeter a episódios constrangedores de minha vida regressa (huahuahua); vou me ater ao Bofetada, vai...
Então: o Bofetada de bar não tem NADA. Quiçá de boteco. Sei lá o que é.
Pra boteco é muito quieto (boteco é barulhento: característica típica).
Pra bar falta estilo.
De modo que ficamos assim: vai lá almoçar que dá mais certo. A comida é uma delícia! (obs.: leia controvérsias nos comentários dessa postagem)
Vai que você dá sorte e encontre alguma outra "delícia" por lá...
Bofetada
Rua Farme de Amoedo, 87 - loja A
Ipanema -- Rio de Janeiro
Tel.: (21) 2227-1675

12 outubro 2008

Em ruínas


A data da foto nem me deixa mentir -- estive lá há um ano!
Em passeio por Santa Teresa (lindinho demais o bairro... pena que tão isolado, apesar de colado ao Centro), deparei-me com essa maravilha carioca: o Parque das Ruínas.
De cima da casa há uma vista LINDA da cidade.
Vale uma visita, especialmente no verão, quando o céu está mais claro e poderás ver mais longe a cidade a teus pés.

11 outubro 2008

Centenário de Cartola


Como já disse genialmente Nelson Sargento: "Cartola não existiu, foi um sonho que a gente teve".
Angenor de Oliveira, o nosso Cartola, nasceu no dia 11 de outubro de 1908.
Portanto, hoje, centenário de Cartola -- e me abstenho de qualquer comentário a respeito, pois qualquer elogio soará redundante [sim, sou adepta do Cartolicismo] --, eu não poderia deixar de fazer um post em homenagem.
Fica aqui uma música de Cartola, não tão conhecida quanto tantas, mas que eu sempre adorei.
E como amanhã é dia de Nossa Senhora, então cai melhor ainda! Grande Deus. Grande Cartola!

Deus
Grande Deus
Meu destino, bem sei, foi traçado pelos dedos teus
Grande Deus
De joelhos aqui eu voltei para te implorar
Perdoai-me
Sei que errei um dia
Oh! Perdoai-me
Pelo nome de Maria
E nunca mais direi o que não devia
Eu errei, grande Deus, mas quem é que não erra
Quando vê seu castelo cair sobrea terra
Julguei, Senhor, daquele sonho
Eu jamais despertaria
Se errei, perdoai-me
Pelo amor de Maria

07 outubro 2008

Ah... essas meninas!


Pô! Eu A-DO-RO o "Samba de Rainha".
Faz um ano que as vi pela última vez -- em seu lugar de primazia, o Vermont Itaim.
Aliás, numa ocasião muito especial: reuni neste bar, depois de ter me mudado pro Rio, amigas muito queridas que não via há muito tempo. Foi muuuuuuito legal!
Fica aqui a foto das meninas (com um beijo especial a Gadi Pavesi -- ora, ora... cada um tem a sua "preferida", não? --, a última, lá em cima, na foto) e muita saudade do Samba, de Sampa e de minhas amigas queridas.
Vermont Itaim
R. Pedroso Alvarenga, 1192 - Itaim Bibi
São Paulo - SP
Tel.: ( 11) 3707-7721

06 outubro 2008

Mais Cultura


Inaugurada há quase 1 ano e meio, a linda, esplêndida e maravilhosa Livraria Cultura não deixa nada a dever.
Fiquei abismada quando a vi, e quando estou de visita à minha amada Sampa não perco a oportunidade de vê-la.
E toda vez que o faço (sim, tenho cartão "Mais Cultura" e tudo mais), me pergunto se um dia alguma livraria brasileira constará em um ranking das "10 maias belas livrarias do mundo".
Tudo bem. Pela beleza da Livraria Cultura, quiça estejamos a caminho!
P.S. esclarecedor: o jornal britânico The Guardian publicou uma lista organizada por Sean Dodson que relaciona as 10 mais belas livrarias do mundo. Entre elas, a única listada por Dodson na América do Sul (e que ocupa honrosamente o segundo lugar na listagem) está, obviamente, em Buenos Aires: El Ateneo, construída em um antigo teatro. Quer conhecer as outras? Vale a pena! (Destaque para aquela que ocupa o topo da lista: Boekhandel Selexyz Dominicanen, construída em uma antiga igreja nos Países Baixos): http://www.guardian.co.uk/books/2008/jan/11/bestukbookshops

Imagem capt[ur]ada do blog ViajenaViagem

29 setembro 2008

Assista, ouça, curta, dance




NOSSA! Faz 1 MÊS que não posto NADA!
Que horror!
Desculpe, gente! Falta de tempo TOTAL.
Infelizmente, essa mulher "multitarefas" que sou dá uns tilts de vez em quando e não consegue dar conta de tudo.
E, caso não saibam, sou PERFECCIONISTA (além de hiperativa, debochada, irônica, "boêmia cult", "organizada dispersa" e outras coisas mais), de modo que, se for pra fazer uma postagem "meia-boca" (pra usar um termo bem "escracho"), prefiro não o fazer.
Para setembro não passar em branco, vou deixar aqui minha mais nova paixão: Twiggy, Twiggy, Twiggy, do Pizzicato 5.
Não duvidem: eu danço isso na sala do meu apartamento -- pra "desestressar" (risos).
Assistam e vocês entenderão. É contagiante, especialmente pra quem curtiu B-52's e Deee-Lite, como eu!
Beijos a todos e todas. Prometo voltar com notícias!

26 setembro 2008

Cervantes -- o Estadão carioca


Quando vim morar no Rio de Janeiro, nem imaginava que seria vizinha de um dos restaurantes mais tradicionais daqui: o Cervantes.
Sinônimo de sanduíche de pernil com abacaxi (o que corresponderia a dizer da fama da lanchonete d'O Estadão em Sampa), o Cervantes é pequeno para o tamanho da notoriedade que alcançou.
Como vive lotado (tanto no almoço, como no jantar), te aconselho, na ânsia de experimentar a dita iguaria, dirija-se ao bar, que fica na rua ao lado (lota igualmente, mas serve-se mais rápido).
Você ainda está aí lendo esta postagem?
Corre pra lá, menina!
Cervantes
Restaurante: Av. Prado Júnior, 335 B
Bar: Rua Barata Ribeiro, 7 B
Copacabana - Rio de Janeiro
Tel.: (21) 2275-6147

18 setembro 2008

Quanto mais difícil, melhor


O bar mais famoso da Zona Sul do Rio de Janeiro é o Bracarense.
Eleito, por mais de uma vez, como o melhor petisco de bar, o lugar LOTA!
Se interessou? BOA SORTE: as mesas lotam, a calçada lota e não se consegue ao menos pedir uma cerveja!
Está com disposição: vai lá e encare, com paciência e bom humor, pois vai valer a pena!
Bracarense
R. José Linhares, 85
Leblon - Rio de Janeiro
Tel.: (21) 2294- 3549
Foto: Marcelo Katsuki

08 setembro 2008

Sinuca, snooker, bilhar


Uma de minhas melhores recordações do Rio (sim... são várias ótimas!) é que foi AQUI que aprendi a jogar BILHAR.
Uau! É muito boa a coisa (hehehe).
Pra melhorar, minha mulher joooooooga que é uma maravilha -- e "tentou" me ensinar (tsc, tsc, tsc... tadinha! [risos]).
Fui apresentada ao jogo e ao Clube do Taco (é... o nome inspira respeito; é "de profissa"), mas não é a única casa do Rio na qual se pode jogar: o Rio tem tradição no jogo, com várias casas especialmente na Lapa (justifica-se fácil: antigo reduto da malandragem).
Preciso de mais aulas -- se não praticar, esquece-se!
Então... PRATIQUE!
Clube do Taco
Rua Barata Ribeiro,655 lj. E
Copacabana - Rio de Janeiro
Tel.: (21) 2255-4934 / 2549-3271

07 setembro 2008

Galeria elegante


Do meu passeio ao Leme (a Pedra do Leme, o Caminho dos Pescadores e o sossego dessa parte do calçadão), minha melhor visita (e descoberta) foi, sem dúvida, a Galeria 1618.
Misto de galeria de arte, livraria e café, o lugar é um oásis próximo ao mar: discreto, elegante, confortável. Indicado para um fim de tarde, acompanhado daquela companhia agradável.
Galeria 1618
Rua Gustavo Sampaio, 840
Leme - Rio de Janeiro
Tel.: (21) 2295-1618

Chopp no Chopp


Passeio feito há um ano, postado póstumamente, foi feito nesta data.
Dos Sindicatos do Chopp (não que eu goste dessa rede -- gosto muito não), esse é o que mais gosto comparado aos outros dois que conheço (um na Farme e outro perto do Forte).
É gostoso, de frente pro mar, e num recanto gostoso da praia -- o Leme, que é muito sossegado.
Aliás, o Leme todo eu indico como "passeio na praia".

28 agosto 2008

Lançamento de livro e editora Malagueta


Recebi um convite que é uma delícia!
Vou reproduzir NA ÍNTEGRA, porque o texto é das meninas da minha amada e paulistanérrima Rato de Livraria, e as meninas têm traquejo pra escrever -- e pra tocar uma livraria gostosíssima e cheia de novidades!
Eis que surge mais uma editora no mercado. Mas a Malagueta tem uma grande diferença: além da pimenta no nome, é uma editora de livros para mulheres que amam mulheres.
E o primeiro título vem da renomada autora Lúcia Facco, que agora se aventura pela fantasia para comentar como seria uma sociedade em que as mulheres tivessem poder.
Em comemoração ao
Dia da Visibilidade Lésbica, haverá a leitura dramática de trechos da obra por atrizes convidadas e a autora fará um bate-papo literário.
Apareça!
Sábado, dia 30 de agosto de 2008, a partir das 17 horas na Rato de Livraria
Rua do Paraíso, 790, próximo ao metrô Paraíso, São Paulo, fone 3569-7882
Não falei que era uma delícia?
Não vá perder, hein!

27 agosto 2008

Um olhar sobre o cotidiano da prisão


Feliz daquele cujas únicas grades que o cercam são da própria casa!

Não. Ninguém gosta de viver preso e é realmente terrível termos de lançar mão desses artifícios de segurança para nos protegermos.
Mas pense em quem está na prisão.
Tente ir além do estereótipo mediano de que o preso fez por merecer estar ali.
Pense no que é estar ali, privado de tudo, sujeito a muita coisa.
Pensou? Pois Simone Brandão foi além: clicou!

"Um olhar sobre o cotidiano da prisão", da citada fotógrafa, está em exposição na Central do Brasil, junto com alguns trabalhos artísticos de presos.
Promovida pela Secretaria de Estado de Administração Penitenciária, a exposição fica até o dia 29/08 e está localizada no térreo, ao lado do MacDonald's.

Corre lá!

P.S.: a foto que ilujstra esta postagem, "Pelas grades", não faz parte da exposição; foi aqui posta apenas para ilustrar o trabalho da fotógrafa.

26 agosto 2008

Here she comes, our Thief of Hearts!



Essa foto, publicada no jornal britânico Daily Mail, tem um ano (set./2007) e discute a "magreza" da pop star produzida às custas de dieta macrobiótica e exercício excessivos de pilates e yoga. Segundo a reportagem, esse condicionamento pode estar envelhecendo Madonna ('seca, pálida e com veias saltados') antes do tempo. Eu ainda acrescentaria os 'músculos saltados'.
MAS QUEM SE IMPORTA?! Madonna vem aí!
Depois de 15 anos, ela vai volta ao Brasil com sua turnê mundial Sticky & Sweet e fará as seguintes apresentações:
Rio de Janeiro (Maracanã): 14 de dezembro.
São Paulo (Morumbi): 18 de dezembro -- com largas chances de um replay no dia 20!
Os ingressos, que começarão a ser vendidos em 1º. de setembro para o show do Rio, e 3 de setembro para o show de Sampa, têm um preço razoável, considerando-se tratar-se de Madonna: R$ 160 (arquibancadas) a R$ 600 (pista vip).
Não querendo me gabar, mas já o fazendo (hehehe), dispenso a minha presença neste show, pois lá estava eu no Morumbi em 3 de novembro de 1993, em plena turnê The Girlie Show, pulando de me acabar! (hahaha), quando Madonna e eu estávamos em melhor forma! (ai, que deboche! risos, risos, risos -- quê? 15 anos fazem diferença, meu bem!)
Ainda: em virtude dos 50 anos da cantora, alguns canais de TV por assinatura, muitas publicações e diversos sites fizeram um apanhado da carreira da cantora. Vamos lá conferir:
Linha do tempo MADONNA UOL:
http://musica.uol.com.br/madonna/info.jhtm
Cronologia MADONNA Veja:
http://veja.abril.com.br/cronologia/madonna/index.html
Em tempo:
1. Vale a pena dar uma olhada em todo o especial que UOL preparou sobre a cantora: http://musica.uol.com.br/madonna/

2. Se a cronologia preparada pela Veja não entrar diretamente por esse link, tente na página de abertura da seção Cronologia: www.veja.com.br/cronologia

22 agosto 2008

Prêmio Dardos


Ai que delícia! Mais uma indicação para o meu blog, concedida por Queer Girls (http://queergirls.blogspot.com/).
Gracinha de menina!
Thank you, thanks, thanx!
Para passar o selo adiante, é preciso seguir algumas regrinhas:
"Reconhecer os valores que cada blogueiro mostra a cada dia, seu empenho por transmitir valores culturais, éticos, literários, pessoais etc. Em suma, demonstram sua criatividade através do pensamento vivo que está e permanece intacto entre suas letras, entre suas palavras…".
E três condições:
  1. Aceitar exibir a distinta imagem;
  2. Linkar o blog do qual recebeu o prêmio;
  3. Escolher quinze 15 blogs para entregar o Prêmio Dardos.
Gente... 15? Ai, tô lascada!
Fui checar os blogs que tenho aqui listados ao lado -- e aproveitei pra "dar uma limpa" nos blogs cuja postagem datam, por exemplo, do ano passado. Prometi a mim mesma indicar ao menos um terço do exigido, entretanto, considerando não poder concedê-lo aos que já o receberam, fiquei sem alternativa: meus blogs lés amigos queridos já o receberam! Então...
Well... fica aqui meu baita agradecimento!

20 agosto 2008

Quatro chopps, dois cafés e a conta!


Uma colega mineira, HT, mudou-se para São Paulo e pediu-em dicas de lugares.
Pensar lugares para uma HT não é nada complicado: sou uma freqüentadora da noite e gosto de lugares legais, no que independe estarem dentro ou fora da cena LGBTT (mas confesso que há alguns lugares HT aos quais simplesmente ME RECUSO a ir!).
São Paulo tem muito mais lugares do que os que indiquei a ela, mas ficam estes de referência para tardes ou noites, sozinha ou acompanhada!
Alguns deles eu já citei aqui; outros falta postar (pois merecem).
Incluí os sites pra vocês poderem dar uma olhada nos bares. Só um deles é boteco -- e, confesso, o menos gay friendly; o mais gay friendly é o último nesta lista de bares. Fica também esta dica!

Bar do Léo
http://www.barleo.com.br/
Tradicionalíssimo boteco no centro. Lota demais e fecha cedíssimo. Vá à tarde (sábado é uma boa). Os "moçoilos" freqüentadores do bar são "paqueradores", mas aquele chopp vale qualquer coisa! (hahaha).
Bar do Nico
http://www.baressp.com.br/bardonico
O ambiente é uma delícia. O bar, agradável. Aproveite uma noite fria e tome uma sopa no pão italiano. Se preferir uma noite quente, há mesas ao ar livre. O chopp é bem tirado. Vá acompanhada, pois o bar tem uma estrutura mais voltada para casais (aquela meia-luz...!).
Bar Brahma
http://www.barbrahmasp.com/web
Na mais famosa esquina de São Paulo, eternizada por Caetano em sua célebre canção sobre a cidade, fica o Bar Brahma. O chopp é muito bom. Vá simplesmente por se tratar do Bar Brahma (cuja única filial fica em Curitiba -- ou seja, aqui no Rio estou sem!). E já que estará por lá, peça um Brahma Black e tome em minha homenagem! (risos, risos, risos). Admire a decoração do bar, que é de época. Aliás, aproveitando o assunto "filial de bar" e "decoração de época", indico uma visita ao Salve Jorge do centro da cidade: é lin-do!
Drosophyla

http://www.drosophyla.com.br/
Ambiente descoladérrimo, povo descoladíssimo. Lá estão os moderninhos, os clubbers, o mauricinho com a namorada, a turma de amigos, o casal gay... Tem Drosophyla pra todo mundo! Dá muita gente jovem, mas o bar vale a pena.
Café da Pinacoteca

Pegue aquela tarde de sábado e dê um pulo na Pinacoteca do Estado. Antes de partir, desça até o café. Há mesas na parte externa, que dão para o jardim do Parque da Luz. Aproveite e dê uma esticada ao imperdível Museu da Língua Portuguesa, que fica bem ali do ladinho!
Starbucks

http://www.starbucks.com.br/pt-br
A maior rede mundial de cafeterais escolheu uma única cidade no Brasil para inaugurar sua loja: claro -- só podia ser São Paulo! E só podia ser quando eu não morava mais lá (lágrimas!). Assim, o que sei dele a respeito vem de fontes que considero fidedignas e até mesmo de pessoas que já estiveram nas lojas da rede fora do país: vale a pena! Vá por mim e vá... por mim! E depois me conte! Em tempo: recentemente, foi inaugurada uma filial Starbucks em Campinas -- ou seja, aqui no Rio estou sem! DE NOVO!

10 agosto 2008

I'm so glad that I'm a woman



In the morning when I wake up
As I comb my hair
I can hear my daddy saying
"It's a big big world out there"
While putting on my make-up
His words linger in the air
"Just use the love I gave you
And you can make it anywhere"
I'm so glad that I'm a woman
I know I wouldn't trade
I know I got it made 'cause
We're the life line of mankind
And now is the time for me
Life is such a challenge
Live it day by day
You never know what's gonna happen
A what might come your way
Just stop and think about it
There is nothing we can do
They can't live without us
And we can't live without them too
I'm so glad that I'm a woman
I know I wouldn't trade
I know I got it made 'cause
We're the life line of mankind
And now is my time
Yes, now is my time

09 agosto 2008

Eu gosto de ser mulher


Eu gosto de ser mulher
Sonhar arder de amor
Desde que sou uma menina
De ser feliz ou sofrer
Com quem eu faça calor
Esse querer me ilumina
E eu não quero amor nada de menos
Dispense os jogos desses mais ou menos
Pra quê pequenos vícios,
Se o amor são fogos que se acendem
Sem artifícios?
Eu já quis ser bailarina
São coisas que não esqueço
E continuo ainda a sê-la
Minha vida me alucina
É como um filme que faço
Mas faço melhor ainda
Do que as estrelas
Então eu digo amor, chegue mais perto
E prove ao certo qual é o meu sabor
Ouça meu peito agora
Venha compor uma trilha sonora para o amor
Eu gosto de ser mulher
Que mostra mais o que sente
O lado quente do ser
Que canta mais docemente

("O lado quente do ser" -- Marina Lima/Antônio Cícero, na voz de Maria Bethânia / Imagem: eu e meu Black, no chão do apê, numa sexta-feira outonal)

08 agosto 2008

Ipanema GLS


Nada, não...
Só viajando que quando a Chevrolet lançou o IPANEMA GLS ela nem imaginava o quão significativo esse nome se tornaria.
Hahahaha!
P.S. Aliás, em tempo: "meninos", venham passar o Carnaval no Rio. Isso aqui, no Carnaval, é o PARAÍSO pra vocês! Tem tanto gay lindo, de tudo quanto é nacionalidade nessa Ipanema, que vocês nem podem imaginar...!

06 agosto 2008

De profundis


Fui falar de Arnaldo (vide última postagem), lembrei de Arnaldo.
Mais precisamentem de um texto que li em uma das paredes do Centro Cultural Banco do Brasil durante a exposição Erotica – Os Sentidos na Arte: "De profundis"!
O Buraco do Espelho
o buraco do espelho está fechado
agora eu tenho que ficar aqui
com um olho aberto, outro acordado
no lado de lá onde eu caí
pro lado de cá não tem acesso
mesmo que me chamem pelo nome
mesmo que admitam meu regresso
toda vez que eu vou, a porta some
a janela some na parede
a palavra de água se dissolve
na palavra sede
a boca cede antes de falar, e não se ouve
já tentei dormir a noite inteira
quatro, cinco, seis da madrugada
vou ficar ali nessa cadeira
uma orelha alerta, outra ligada
o buraco do espelho está fechado
agora eu tenho que ficar agora
fui pelo abandono abandonado
aqui dentro do lado de fora
(Imagem: essa foto eu tirei no Carandiru, quando das visitas feitas anteriormente à já então próxima implosão do prédio. O lugar é deprimente, mas valeu muito minha ida até até aquele lugar)

04 agosto 2008

Cada qual com sua rotina


Quando ouvi, parecia Arnaldo Antunes. Cheguei a apostar que era, tamanha a certeza.
Pois não era!
O texto da nova campanha da Natura, "Rotina", é, segundo o blog Pare e Repare Propaganda, puramente publicitário e foi desenvolvido, junto ao conceito "Toda rotina tem sua beleza, descubra a sua", pela agência de comunicação Taterka.
Porra! Parabéns aos publicitários deste país.
Sempre achei a propaganda brasiliera muito boa. Mas essa... se superou!

A idéia é a rotina do papel.
O céu é a rotina do edifício.
O início é a rotina do final.
A escolha é a rotina do gosto.
A rotina do espelho é o oposto.
A rotina do perfume é a lembrança.
O pé é a rotina da dança.
A rotina da garganta é o rock.
A rotina da mão é o toque.
Julieta é a rotina do queijo.
A rotina da boca é o desejo.
Vento é a rotina do assobio.
A rotina da pele é o arrepio.
A rotina do caminho é a direção.
A rotina do destino é a certeza.
Toda rotina tem sua beleza”

P.S.: por que escolhi essa foto para ilustrar este post? Cada qual com sua rotina!

Imagem capt[ur]ada do blog Atuleirus

31 julho 2008

FLAP 2008

Depois do internacionalmente conhecido evento da FLIP, ocorre agora em São Paulo a 4a. edição da FLAP! Começa AMANHÃ!

Sob o tema "ZONA FRANCA -- Viva La Conexión!", a FLAP deste ano traz convidados de nossos vizinhos sulamericanos Argentina, Chile, Equador, Peru e Uruguai, bem como de Cuba, da Guatemala e do México. E muitos brasileiros, é claro!

O evento vai de 1 a 8 de agosto e estará "espalhado" por São Paulo.
Visite http://flap2008.wordpress.com/programacao-sp/ para dar uma olhada na programação completa (horários, locais e outras informações pertinentes).

Poxa... Esse eu vou perder!
Uma pena!

Então, você, que é de Sampa, NÃO PERCA!

29 julho 2008

Agradeço DEMAIS!

Ih, gente!
Olha só o que eu ganhei! (hehehe)
Um selo "Diz que até não é um mau blog" (uau!).
Agradeço a Kriz (Blog da Kriz) e Mari (Queergirls) pela indicação.
Eu teria blogs a indicar, mas andei dando um giro pela blogsfera e vi que minhas candidatas já foram indicadas.
Poderia, agora, ficar triste... Mas fico feliz por saber que também elas foram agraciadas!
Peço desculpas aos outros blogueiros, mas, como recebi esse selo de dois blogs LÉS, só iria indicar também blogs LÉS -- que, como disse, já foram indicados.
Assim, fica aqui meu agradecimento a essas duas figuras lindas -- uma de Sampa, outra do Rio -- e a fortíssima sugestão para que vocês visitem os blogs delas, que são maravilhosos.

BLOG DA KRIZ: http://www.kriz.blog.br/
QUEERGILRS: http://queergirls.blogspot.com/

22 julho 2008

Cineclube LGBT 2008


Vou iniciar por um comentário que fiz no post anterior: "Ano passado perdi tudo das duas cidades: o que rolava em Sampa porque eu não estava mais aí... o que rolava no Rio porque eu era a 'recém-chegada perdida'".
Este ano, já voltei a ser eu mesma! (risos)
Pois que no ano passado perdi a primeira edição da Mostra de Curtas Cineclube LGBT, que rolou no Odeon em 20 de junho.
Ah, que esse ano eu não perco, não!
Não perco e ainda venho aqui contar pra vocês (para que também não percam, né?).
Então, vamos à notícia:
Começam a ser vendidos hoje os ingressos para a segunda edição do Cineclube LGBT.
A sessão será na sexta-feira, 25 de julho, às 21 horas, no Cinema Odeon.
O evento, que este ano homenageia Caio Fernando Abreu, será seguido de uma festa.
Os filmes apresentados são:
Dama da Noite
Mário Diamente
Rio de Janeiro, 1998 . Cor, 35mm, 15 min
Sagento Garcia
Tutti Gregianin
Rio Grande do Sul, 2000. Cor, 35mm, 15 min
Aqueles Dois
Sérgio Amon
Brasil, 1985. Cor, 35mm, 75 min
Então, "desligue o celular, que a sessão vai começar"!
Quer mais informações?
Cineclube LGBT no Cinema Oden Petrobrás
Onde: Praça Floriano, 7 - Cinelândia
Quando: sexta-feira, 25 de julho de 2008
A que horas: 21h
Quanto: R$ 10,00 (inteira) R$ 5,00 (meia)
Em 29/8 haverá outra sessão, essa em homenagem a Laura de Vison!