24 março 2009

Rato + Teatro = Lecospirose


Já tem programa para o próximo sábado?
Não?!
Então, te convido a comparecer ao Festival Rato de Teatro, na nossa amada Rato de Livraria.
Lá, entre outros nomes, poderás assistir às esquetes de Leco Peres, "que desde 2007 investe na dramaturgia", com integrantes do Projeto ItinerARTE.
"O projeto conta com esquetes rápidos e de fácil produção, quase itinerantes - aderem a um formato similar ao ‘poema-pílula’. A temática gira em torno de críticas sociais e especulações existenciais, tudo regado a humor e situações inusitadas."
Recapitulando: um programa legal para um fim de tarde de sábado em São Paulo, em um lugar bacana e... DE GRAÇA!
Eu não vou perder!
Te encontro lá, então!
Rato de Livraria
Rua do Paraíso, 790
Paraíso -- São Paulo, SP
Tel.: (11) 3569-7882

22 março 2009

Natureza urbana


Podem falar o que for: do tiro, da violência, da bala perdida -- o Rio de Janeiro É a Cidade Maravilhosa.
E olha que todos sabem da paixão que nutro por São Paulo!
Mas se o assunto é qualidade de vida -- céu claro, ar puro, paisagens verdes --, o Rio ganha disparado.
Estive lá neste final de semana e não me canso de me encantar com essa cidade, suas belezas naturais, seus prédios históricos daquela que foi, admitamos, a capital do Brasil.
Essa foto aí acima, por exemplo, mostra uma cotia e um pavão soltos, a passear.
Está pensando que é do zoo? NÃO!
É do Campo de Santana, um parque no centro da cidade!
É como se pudéssemos ver bichos assim soltos, passeando no Trianon. Já pensaram?
Pois no Rio acontece. Simplesmente acontece...!


Foto: Claudio Lara

08 março 2009

Muito a comemorar, muito a se lutar


Neste Dia Internacional da Mulher, nada mais adequado para o contexto brasileiro do que este texto de Eliane Cantanhêde publicado hoje no jornal Folha de S. Paulo.
EM NOME DO PAI
Neste 8 de março, Dia Internacional da Mulher, quero fazer um agradecimento público ao arcebispo de Olinda e Recife, dom José Cardoso Sobrinho.
Ele calou sobre o crime hediondo de um padrasto que estuprava a enteada desde os 6 anos de idade e a engravidou de gêmeos aos 9. Mas excomungou a mãe da menina e a equipe médica pelo aborto que tenta salvar sua vida, sua essência de criança, sua capacidade de ser feliz. Essa inversão produziu excelentes resultados, no melhor momento: mobilizou a imprensa local e nacional e indignou milhões de pessoas na semana que antecedeu o Dia da Mulher, expondo o quanto o fundamentalismo religioso pode ser não apenas retrógrado mas cruel, desumano e, em certa dose, também ridículo, em casos que envolvem de fato vida e futuro. Os assim, particulares. Ou os coletivos, como a pesquisa de células tronco.
Foi uma verdadeira aula, contra o arcebispo, a favor da menina, para mulheres, homens, jovens, velhos, todos os que olharam para a grande vítima horrorizados, chocados, com uma piedade que faltou justamente ao "homem de Deus".
Até a CNBB teve dificuldade para respaldar sua atitude. Numa nota visivelmente constrangida, condena antes o estuprador (que dom José nem sequer citara), reitera a posição contrária ao aborto e não faz uma só defesa da excomunhão.
Para dom José, estuprar crianças é pecado, mas não muito. O que não pode é tentar corrigir as sequelas do estupro, acolher aquela menina, salvar-lhe o corpo, talvez a mente, garantir-lhe o futuro. Para ele, portanto, aborto é mais grave do que estupro. Os médicos que o realizaram são piores do que o suspeito de pedofilia em Catanduva (SP).
Trata-se do típico caso em que a igreja anda para um lado, enquanto o mundo e as pessoas, para o outro, em sentido contrário. É assim que seus pastores perdem seus rebanhos para as evangélicas, as espíritas, as umbandistas. Ou para o ateísmo, puro e simples.

07 março 2009

2a. São Paulo Restaurant Week

O evento em si é a promoção dos restaurantes participantes que oferecem, em suas próprias casas, cardápios especiais por preços promocionais somente durante a duração do evento."
(Luiza Fecarotta, Guia da Folha de S. Paulo)

Que tal passar a semana entrando e saindo (satisfeita, é claro) de restaurantes diversos em São Paulo? Pois esta é a chance! Está acontecendo a São Paulo Restaurant Week.
Segundo o site do evento, "O Restaurant Week surgiu há 16 anos em Nova York, para ser parceiro do Fashion Week e aumentar o volume de vendas na 'Slow Season', época de férias em Julho. Tudo começou muito simples e com cerca de 90 restaurantes participantes em toda a cidade; NYC tem mais de 10.000 restaurantes. O evento teve a duração de uma semana somente, em julho; foi sucesso total.(...)
Hoje, New York tem dois 'Restaurant Week' por ano, um no verão e outro no inverno, e a duração é de duas semanas em média, e não mais uma semana, devido ao grande sucesso. O projeto do Restaurant Week Brasil iniciou pela cidade de São Paulo no segundo semestre de 2007, com a participação de 45 restaurantes (...)"
Este mês, temos a segunda edição de São Paulo, reunindo "um comitê organizador formado por especialistas na área gastronômica, que conseguiu integrar 49 dos melhores restaurantes da cidade".
Quer saber mais sobre o evento, cardápios e restaurantes participantes?
Confira no site oficial: http://www.restaurantweek.com.br/

P.S.: Caso você perca essa segunda edição, não fique triste – a terceira edição de São Paulo já está programada para se realizar em agosto.

06 março 2009

Fim de noite pra valer a pena


Retomando minhas noitadas por São Paulo (sim... CLARO que já estão de volta!) fui rever a Vieira de Carvalho (quanta coragem de minha parte, não?) em plena madrugada de Sampa.
A semana prometia -- estava um calor inacreditável --, mas demos de sair justamente na noite em que o tempo virou.
E isso nos desencorajou? Qual nada!
Após nos sentarmos no Odara (Largo do Arouche, 88), comermos algo e tomarmos umas cervejas, decidimos que ainda não era hora de voltar pra casa. Que bom, pois fomos parar na Roosevelt, meu lugar preferido do centro à noite.
Claro que, àquela hora (3 da madruga!), tudo já estava fechando por ali (detalhe: tudo fervendo ainda, como os bares do Espaço dos Satyros, Papo, Pinga & Petisco, e adjacências) -- portas abertas, mas já com expediente encerrado (só atendendo aos clientes que ainda teimavam em ficar por ali -- e havia MUITOS deles ainda).
Foi então que, felizes, nos deparamos com o Galharufa, ali onde o vento faz a curva.
O que era um espaço pra teatro tornou-se também um bar muito bom, descontraído, com um povo descolado, som legal e cerveja gelada.
E foi ali mesmo a saidera até 4h30 da manhã, com direito a rock dos anos 80, gente bonita e muitas risadas com os amigos.
Curti, indico e vou voltar!
Galharufa
Pça. Franklin Roosevelt, 82
Consolação/Centro -- São Paulo
Tel.: (11) 3151-234

01 março 2009

Pra lá de esquisito


Bom... chega de chorar as mágoas, né?
O que passou, passou e não estou a fim de ficar em casa me lamentando.
Vamos celebrar a vida -- de preferência, com pimenta, que é pra arder! (risos)
É bom arder... nos lembra de que estamos beeeeem vivos! (hehehe)
Então sugiro que vá ao Exquisito!, onde a comida é tão boa quanto o ambiente, e tão bonita quanto o bar e as pessoas que frequentam.
Conselho? Aposte no forte da casa, que são os pratos típicos.
Peça ceviche (não conhecia; adorei!), chilli e tacos.
Acompanhe tudo com uma Norteña bem gelada -- e se joga!
Exquisito!
Rua Bela Cintra, 532
Consolação -- São Paulo
Tel.: (11) 3151-4530